terça-feira, 30 de abril de 2013

Miguel Ventura Terra (1866-1919)

Edifício de Miguel Ventura Terra na Rua Alexandre Herculano, n.º 57, Lisboa (1902 - Link).
-
Basílica de Santa Luzia, Viana do Castelo (1903 - Link)
-
Edifício na Avenida da República, nºs 38 a 38-A, e na Avenida Visconde de Valmor, n.º 22, Lisboa (1906 - Link)
-
Liceu Camões, Lisboa (1907- Link)
-
Maternidade Doutor Alfredo da Costa, Lisboa (1908 - Link)
---
Miguel Ventura Terra nasceu em Seixas do Minho, Caminha, a 14 de Julho de 1866. Frequentou o curso de Arquitectura da Academia Portuense de Belas Artes entre 1881 e 1886. Nesse ano, viajou até Paris como pensionista do Estado, na classe de Arquitectura Civil. Na capital francesa estudou na École Nationale et Speciale des Beaux-Arts e no atelier de Victor Laloux. Regressou a Portugal em 1896 e foi nomeado arquitecto da Direcção de Edifícios Públicos e Faróis. Nessa altura, triunfou no concurso para a reconversão do edifício das Cortes na Câmara dos Deputados e Parlamento, em Lisboa. Foi autor de palacetes, de habitações de rendimento mais qualificadas, essencialmente na capital portuguesa, construções ecléticas, cosmopolitas e utilitárias, mas também de importantes equipamentos urbanos como a primeira creche lisboeta (1901), da Associação de Protecção à primeira Infância; a Maternidade Dr. Alfredo da Costa (1908) e os liceus Camões (1907), Pedro Nunes (1909) e Maria Amália Vaz de Carvalho (1913). Projectou, igualmente, dois pavilhões da representação portuguesa na Exposição de Paris, de 1900, bem como o pedestal do monumento ao Marechal Saldanha (em Lisboa), com o escultor Tomás Costa (1900); a Basílica de Santa Luzia, de Viana do Castelo (1903); a Sinagoga de Lisboa (Shaaré Tikvá ou Portas da Esperança) inaugurada em 1904 na Rua Alexandre Herculano; o edifício do Banco Totta & Açores, na Rua do Ouro, Lisboa (1906); o Teatro Politeama, Lisboa (1912-1913), representativo da Arte do Ferro; e o Palace Hotel de Vidago. Alcançou quatro vezes o Prémio Valmor de Arquitectura (1903, 1906, 1909 e 1911) e uma Menção Honrosa, no mesmo concurso (1913). Também trabalhou na área do urbanismo, nomeadamente com projectos para o parque Eduardo VII (em Lisboa), planos para a zona ribeirinha da capital (1908) e o plano de urbanização do Funchal (1915). Ventura Terra foi um dos grandes responsáveis pela criação da Sociedade dos Arquitectos Portugueses, em actividade desde 1903, e da qual foi o primeiro presidente. Exerceu o cargo de vogal do Conselho dos Monumentos Nacionais e foi vereador da Câmara Municipal de Lisboa até 1913. Morreu nessa cidade a 30 de Abril de 1919.
---
-
Miguel Ventura Terra was a Portuguese architect. He studied in Porto and later in the École de Beaux-Arts of Paris in the atelier of Victor Laloux. Upon his return to Portugal, he became a celebrated architect and authored many prize-winning projects. Most of his work is located in Lisbon like the Politeama Theatre (1912), the Lisbon Synagogue (1902–1904), the Alfredo da Costa Maternity and the renovation of São Bento Palace (early 1900), which houses the Portuguese Parliament. In Lisbon he also built several private mansions and buildings, several of which won the prestigious Valmor Prize, given by the Lisbon Municipality. In Viana do Castelo he designed the Neo-Byzantine Santa Luzia Church (1903–1940).
---

Sem comentários:

Publicar um comentário