segunda-feira, 7 de março de 2016

Leopoldo de Almeida (1898-1975)

Vencido da Vida (1922, Museu do Chiado – Museu Nacional de Arte Contemporânea)
-

Viriato (1927, Museu José Malhoa)
-
O Pensador (1939, Museu José Malhoa)
-
A Família (1947, Museu José Malhoa)
-
Estátua de José Malhoa (1955, Museu José Malhoa)
-
Leopoldo de Almeida nasceu em Lisboa a 18 de Outubro de 1898. Aos 15 anos de idade matriculou-se na Escola de Belas-Artes de Lisboa e, em 1916, iniciou o Curso Especial de Escultura, sendo discípulo do pintor Luciano Freire e do escultor Simões de Almeida (sobrinho). Em 1920, concluiu o curso e, seis anos depois (1926), deslocou-se a Paris e a Roma como pensionista do Estado, regressando a Lisboa no ano de 1929. Em 1930 projectou o conjunto de baixos-relevos decorativos para a fachada do Cinema Éden (executados em 1934), dando início a uma intensa actividade artística marcada por participações em concursos para monumentos e pelas encomendas estatais, das quais se destacam a colaboração no Monumento ao Marquês de Pombal (projectado pelo escultor Francisco dos Santos e pelos arquitectos Adães Bermudes e António do Couto e inaugurado em 1934), com a execução das estátuas Plutão e Neptuno (1930); o primeiro lugar obtido no concurso para o Monumento a António José de Almeida em colaboração com o arquitecto Pardal Monteiro, em 1933 (o monumento seria inaugurado em 1937); a concepção das peças Virgem e os pastorinhos de Fátima, Ressurreição de São Lázaro e São João Baptista, para a Igreja de Nossa Senhora do Rosário de Fátima (inaugurada em 1938); a execução de grupos escultóricos – A Pesca e A Agricultura (1937), duas Esfinges, Guerreiro e Justiça (1940) – destinados à Assembleia da República. No ano de 1940, participou na Exposição do Mundo Português, para a qual executou duas obras emblemáticas: Soberania, figura feminina colossal concebida para a fachada do Pavilhão dos Portugueses no Mundo e a componente escultórica do Padrão dos Descobrimentos (projecto do arquitecto Cotitnelli Telmo, passado a pedra em 1960). Da vasta actividade de Leopoldo de Almeida salientam-se ainda a Estátua equestre de D. Nuno Álvares Pereira (1961) e a Estátua Equestre de D. João I (1970). Auferiu o grau de comendador da Ordem de Santiago de Espada (1941); o grau de comendador da Ordem Bernardo O’Higgins (Chile, 1969) e o grau de oficial da Ordem de Santiago e Espada (1970). A par da actividade como escultor, Leopoldo de Almeida desenvolveu uma carreira académica que se iniciou em 1934 com o seu ingresso na ESBAL como professor de Desenho de Figura do Antigo e do Modelo Vivo e se prolongou até 1965. Morreu em Lisboa, a 28 de Abril de 1975, «deixando uma vasta obra que se caracteriza pela presença constante de uma metodologia clássica nos procedimentos e fundamentos da criação escultórica, mas que porém se integra na arte moderna através da simplificação formal, num jogo de tensões entre o ideário classicizante rigoroso no desenho e na modelação, e uma expressão mais modernizante que se pode observar no tratamento delicado mas vigoroso das linhas e das formas.»
-
Cf. «Almeida, Leopoldo Neves de», Ficha de Entidade do MatrizNet.
Sobre o escultor ver também a Wikipédia, Wikimedia Commons e, sobretudo, a tese de Doutoramento de Rita Mega da Fonseca, Vida e Obra do Escultor Leopoldo de Almeida (1898-1975), Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa, 2011.
-
Leopoldo de Almeida was born in Lisbon on 18 October 1898. When he was 15 years old he enrolled in the school of fine arts of Lisbon and, in 1916, he began a special course of sculpture, being a disciple of the painter Luciano Freire and the sculptor Simões de Almeida (nephew). In 1920, he concluded the course and six years later (1926) he went to Paris and Rome as a pensioner of the State, returning to Lisbon in the year 1929. In 1930 he designed a set of decorative bas-reliefs for the frontage of the Cinema Eden (executed in 1934), setting off an intense artistic activity marked by participation in contests for monuments and State commissions. Between his most important works, we should mention: the collaboration at the monument to the Marquis de Pombal (opened in 1934) with the execution of statues of Pluto and Neptune (1930); the first place in the competition for the monument to António José de Almeida in collaboration with the architect Pardal Monteiro, in 1933 (the monument would be inaugurated in 1937); some of the sculptures for the Church of Fátima in Lisbon (the Virgin, resurrection of Saint Lazarus and Saint John the Baptist) (opened in 1938); and the execution of sculptural groups for the Assembly of the Republic. In 1940, he participated in the exhibition of the Portuguese World, with the sculpture Sovereignty and the sculptural component of the Padrão dos Descobrimentos (project of the architect Cotitnelli Telmo). He was also the author of the equestrian statue of Nuno Álvares Pereira (1961, Batalha), and the equestrian statue of King João I (1970). In addition to the activity as a sculptor, Leopoldo de Almeida has developed an academic career that began in 1934, when he started to teach in the ESBAL, a job that lasted until 1965. He died in Lisbon, 28 April 1975.

Sem comentários:

Publicar um comentário