quinta-feira, 31 de maio de 2018

João de Castilho (c. 1470 -c. 1552)

João de Castilho foi um arquitecto que nasceu em Merindad de Trasmiera (Cantábria) cerca de 1470. A sua acção desenvolveu-se sobretudo em Portugal, sendo marcante no período manuelino e na afirmação do estilo renascentista. Foi irmão de Diogo de Castilho, igualmente arquitecto.
A sua formação fez-se nos estaleiros das catedrais de Burgos e de Sevilha, e c. 1508 foi chamado pelo Arcebispo de Braga D. Diogo de Sousa para assumir a renovação da Sé dessa cidade. Em 1515 começou a trabalhar no Convento de Cristo (Tomar) (abóbada, coro e portal sul da igreja). No ano seguinte, iniciou a intervenção nos Jerónimos, assumindo a direcção até 1530 (portal sul, portal axial, sala do capítulo, sacristia, claustro, refeitório e capelas do coro). Teve intervenção no Mosteiro de Alcobaça sensivelmente entre 1519 e 1528. Participou também na edificação do Mosteiro da Batalha, na entrada das Capelas Imperfeitas, onde foi mestre-de-obras, nomeado por D. João III (1528-c. 1532). Cerca de 1532, dirigiu novamente obras em Tomar, agora de teor renascentista: Sala do Capítulo dos frades, o claustro de Santa Bárbara, a Capela do Cruzeiro, o claustro da Hospedaria, o claustro da Micha, o claustro dos Corvos ou do Celeiro, o claustro das Necessárias, o da Procuração, o Refeitório, o Dormitório, a chamada Charolinha (na mata do convento) e as três salas ditas das Cortes (ou do Noviciado). Em 1541-1542, foi para Mazagão (El Jadida), onde foi responsável pela cisterna da fortaleza (concluída por Lourenço Franco em 1547). Em 1543 voltou ainda a Tomar, onde, ainda c. 1535, teve início da construção da Ermida de Nossa Senhora da Conceição, por ele delineada - concluída, após a sua morte, sob a direcção de Diogo de Torralva, em 1573.
-
Cf. Wikipédia; Mosteiro da Batalha e Portugal Dicionário Histórico.
-
João de Castilho was an architect who was born in Merindad de Trasmiera (Cantabria) around 1470. His work developed mainly in Portugal, being remarkable in the Manueline period and in the affirmation of the Renaissance style. He was brother of Diogo de Castilho, also architect. 
Its formation was made in the cathedrals of Burgos and of Seville. C. 1508 was called by the Archbishop of Braga D. Diogo de Sousa to assume the renewal of the Cathedral of that city. In 1515 he began to work in the Convent of Christ (Tomar) (vault, choir and south portal of the church). The following year, he began the intervention in the Jerónimos Monastery, assuming the direction until 1530 (south portal, axial portal, chapter room, sacristy, cloister, refectory and choir chapels). He intervened in the Monastery of Alcobaça between 1519 and 1528. He also participated in the construction of the Monastery of Batalha, at the entrance of the Imperfect Chapels, where he was a master builder, appointed by the king João III (1528-c.1532). Around 1532, he again directed works in Tomar, now in the Renaissance style: Room of the chapter of the friars, the cloister of Santa Barbara, the Chapel of the Cross, the cloister of the "Hospedaria", the cloister of "Micha", the cloister of the Crows, the Cloister of the Necessaries, the "Procuração", the Canteen, the Dormitory, the "Charolinha" and the three rooms called Cortes (or "Noviciado"). In 1541-1542, he went to Mazagão (El Jadida), where he was responsible for the cistern of the fortress (completed by Lourenço Franco in 1547). In 1543 he returned to Tomar, where was being built, since c. 1535, the Hermitage of Nossa Senhora da Conceição, which he outlined - concluded after its death under the direction of Diogo de Torralva.

Sem comentários:

Publicar um comentário