quinta-feira, 24 de julho de 2014

Carlos Botelho (1889-1982)

Baiucas de Lisboa (1932, Museu do Chiado – Museu Nacional de Arte Contemporânea)
-
Interior (1937, Centro de Arte Moderna - Fundação Calouste Gulbenkian)
-
-
Nova York, Rua 53 (1939, Centro de Arte Moderna - Fundação Calouste Gulbenkian)
-
Barcos (1948, Centro de Arte Moderna - Fundação Calouste Gulbenkian)
-
Filho de pais músicos, Carlos Botelho nasceu em Lisboa, a 18 de Setembro de 1899. Frequentou o Liceu Pedro Nunes e estudou violino, instrumento que continuou a tocar ao longo da vida. Em 1919, entrou na Faculdade de Belas Artes de Lisboa, desistindo dois anos depois. No ano de 1922, casou-se com Beatriz Santos Botelho, de quem teve dois filhos. Depois de alguns êxitos em concursos de cartazes, a partir de 1926 dedicou-se às artes gráficas, ilustração, desenho de humor e banda desenhada. Fez com regularidade páginas de BD para o semanário infantil ABC-zinho; e em 1928 iniciou a página humorística «Ecos da Semana», no semanário Sempre Fixe. No ano de 1929, passou uma temporada em Paris, onde frequentou as Academias Livres Grande Chaumière e Colarossi. Como pintor, realizou uma primeira exposição individual, em 1932, no Salão Bobone, em Lisboa, tendo sido aclamado pela crítica. A partir de 1937 integrou a equipa de decoradores do S.P.N. (Secretariado de Propaganda Nacional) encarregues da realização dos pavilhões de Portugal em exposições internacionais, tendo também feito parte do grupo de artistas que colaborou na Exposição do Mundo Português, em 1940. Obteve diversos prémios, salientando-se o 1º Prémio de Pintura na Exposição Internacional de Arte Contemporânea, em São Francisco (E.U.A.) (1939). Em 1969, reformou-se das suas funções nos Serviços Técnicos do S.N.I. (ex-S.P.N.). Como pintor, expôs com regularidade até 1979, ano da sua última exposição, na Galeria 111, em Lisboa. Para além das paisagens urbanas, também efectuou retratos e cenas quotidianas. Faleceu a um mês de fazer 83 anos, a 18 de Agosto de 1982, em Lisboa.
-
Informação coligida na Matriznet e Wikipedia.
-
Carlos Botelho (September 18, 1899, Lisbon - August 18, 1982, Lisbon), was a Portuguese painter, illustrator and caricaturist. He was an only child to parents who were musicians, and it was music that dominated his childhood. He attended secondary school at the Pedro Nunes Grammar School, in Lisbon and in the year 1919, he enrolled in the Lisbon School of Fine Arts, which he abandoned after a short time. He married Beatriz Santos Botelho in 1922. In the year 1928 he started a comic page in the weekly publication Sempre Fixe. Next year (1929), he lived for some time in Paris, where he attended the Free Academies like the Grande Chaumière. Throughout the 1930s, Botelho had several stays abroad, working on the Portuguese participation in major international exhibitions. From 1937 on he was a member of the SPN (Secretariat for National Propaganda) team of decorators charged with producing the Portugal pavilions at the exhibition of Paris, New York and San Francisco. In 1939 he winned 1st Prize at the International Contemporary Art Exposition, San Francisco, USA, and in 1940 he became a member of the decorating team for the Portuguese World Exhibition, Lisbon. Botelho exhibited his work in numerous solo and group exhibitions.
-
From Wikipedia.

Sem comentários:

Publicar um comentário