terça-feira, 25 de setembro de 2018

Mestre Pero (séc. XIV)

Túmulo da Rainha Santa Isabel (1330, Mosteiro de Santa Clara-a-Nova, Coimbra)
-
Senhora do Ó (1340-1360, Museu de Lamego)
-
Santíssima Trindade (Museu de Évora)
-
Atribuído a Mestre Pero, São Tiago (1325-1350, MNAA)
-
Cavaleiro Medieval (1325-1350, Museu Nacional Machado de Castro, Coimbra)
-
Mestre Pero ou Mestre Pêro (século XIV) foi um escultor e imaginário de provável origem aragonesa, ativo em Portugal em meados do século XIV. Grande parte da sua obra foi realizada na sua oficina em Coimbra. Teve um papel de relevo na renovação da escultura gótica em Portugal. Admite-se que a sua primeira obra realizada no nosso país tenha sido o túmulo de D. Isabel de Aragão (1271-1336). Também é referido como o mestre das imagens do túmulo do Arcebispo de Braga D. Gonçalo Pereira (Capela da Glória, Sé de Braga), executado em parceria com mestre Telo Garcia, a quem é atribuído o jacente. São-lhe também atribuídas, entre outras, as seguintes obras: Túmulo de D. Vataça Láscaris de Ventimiglia (dama da corte da rainha D. Isabel, na Sé Velha de Coimbra); túmulo da Infanta D. Isabel, c. 1326-1330 (Convento de Santa Clara-a-Nova); arca tumular de Rui do Casal (Igreja de São João de Alporão, Santarém); túmulo de João Gordo (Sé do Porto); Virgem com o Menino (Museu Nacional de Arte Antiga); Senhora do Ó (MNMC, Coimbra) e o  Anjo de uma Anunciação (Igreja de Santa Maria da Alcáçova, Montemor-o-Velho); etc.. Destaca-se ainda o grupo escultórico da Capela dos Ferreiros, Igreja Matriz de Oliveira do Hospital, um dos mais importantes espaços funerários góticos portugueses, classificado como Monumento Nacional (1936). Encomendado por Domingos Joanes, este conjunto inclui a escultura Cavaleiro Medieval, ou Domingos Joanes como cavaleiro. Existem dois exemplares desta obra sem que se saiba ao certo qual o original e qual a cópia, encontrando-se o outro no Museu Nacional de Machado de Castro.
-
Cf. Wikipédia.
-
Mestre Pero (14th century) was a sculptor of probable Aragonese origin, active in Portugal in the middle of the fourteenth century. Much of his work was done at his workshop in Coimbra. It had a prominent role in the renovation of Gothic sculpture in Portugal. It is assumed that his first work in this country was the tomb of D. Isabel de Aragón (1271-1336). He is also referred to as the master of the tomb images of the Archbishop of Braga D. Gonçalo Pereira (Cathedral of Braga), executed in partnership with master Telo Garcia. He is also awarded, among others, the following works: Tomb of D. Vataça Láscaris de Ventimiglia (Old Cathedral of Coimbra); tomb of the Infanta D. Isabel (Convent of Santa Clara-a-Nova); the tomb of Rui do Casal (Igreja de São João de Alporão, Santarém); tomb of João Gordo (Sé do Porto); Virgin and Child (National Museum of Ancient Art); Senhora do Ó (MNMC, Coimbra) and the Angel of an Annunciation (Church of Santa Maria da Alcáçova, Montemor-o-Velho); etc. It is also worth mentioning the sculptural group of the Ferreiros Chapel, Igreja Matriz de Oliveira do Hospital, one of the most important Portuguese gothic funerary spaces, classified as a National Monument (1936). Commissioned by Domingos Joanes, this set includes the Medieval Knight sculpture, or Domingos Joanes as a knight. There are two copies of this work without knowing for sure the original and the copy - the other is in the National Museum of Machado de Castro.

Sem comentários:

Publicar um comentário